RESGATAR O CLIMA Vencedor

Thailand / Germany / Italy

AEM ELECTROLYSER

Nascida em uma ilha do Pacífico Sul afetada pela mudança climática, Vaitea Cowan cofundou a Enapter para reverter a maré. Apenas três anos depois, sua tecnologia de hidrogênio verde pode mudar o modo como abastecemos nosso mundo.

Fizemos grandes avanços em energia renovável quando se trata de eletricidade. Contudo, a eletricidade representa apenas cerca de 30% do mix completo de fontes de energia. Precisamos ir mais longe, com foco nos 70% de energia que alimenta a indústria, o aquecimento, o transporte e muito mais. Frequentemente, essa energia ainda é fornecida por combustíveis fósseis.

A Enapter fornece uma alternativa limpa. Sua tecnologia de eletrolisador AEM transforma eletricidade renovável em um gás de hidrogênio livre de emissões. Desenvolvida de forma mais rápida e barata do que antes se imaginava possível, a tecnologia já abastece carros e aviões, alimenta a indústria e aquece residências.

Esse é só o começo. O financiamento obtido com a conquista do Earthshot Prize ajudariam a dimensionar a produção em massa, que está planejada para começar em 2022, enquanto aumentaria a equipe mais rápido e financiaria mais pesquisa e desenvolvimento. Até 2050, a visão da Enapter é representar 10% da geração mundial de hidrogênio.

A Enapter nos mostra que, diante dos maiores desafios, podemos reverter a maré.

Saiba mais

Nossos finalistas

Escolhemos corrigir o clima mundial eliminando as emissões de carbono e construindo uma economia neutra em carbono que permite que todas as culturas, comunidades e países prosperem. Atribuiremos o Earthshot Prize aos esforços mais notáveis ​​para enfrentar este desafio. Conheça os finalistas que nos ajudarão a enfrentar as mudanças climáticas com seu trabalho incrível.

RESGATAR O CLIMA Finalistas

Nigeria

Reeddi Capsules

Olugbenga Olubanjo cresceu na Nigéria como um dos 600 milhões de africanos sem acesso confiável a eletricidade. Ele fundou a Reeddi, uma start-up de tecnologia limpa, para mudar isso. A solução tanto protege o meio ambiente quanto fornece eletricidade confiável e acessível.    

A demanda global por eletricidade está crescendo. O aumento de demanda, especialmente em países em desenvolvimento, significa maior crescimento econômico. Porém, muitas vezes, isso prejudica o ambiente, conforme o uso de combustíveis fósseis cresce. As Reeddi Capsules fornecem uma solução. Sua cápsula de energia solar, uma bateria de lítio, pode ser alugada e devolvida por US$0,50 por dia, o que reduz custos energéticos em 30% e impulsiona os negócios locais.  

A empresa já fornece eletricidade limpa para mais de 600 famílias e empresas combinadas mensalmente e está a caminho de adicionar 12.000 novas residências e negócios mensalmente até o fim de 2021.  

 O financiamento do Earthshot Prize, contudo, a ajudaria a se tornar global, atingindo 12.000 residências por mês em 2022. Nessa escala, os custos de produção da empresa por unidade seriam reduzidos em 30% e a Reeddi seria capaz de utilizar com sucesso sistemas baseados em dados e habilitados digitalmente para simplificar a jornada dos clientes para acessar energia limpa e econômica.  

Se Reeddi Capsules forem bem-sucedidas, será prova de que o acesso à energia limpa e o desenvolvimento econômico podem caminhar juntos. 

Saiba mais

RESGATAR O CLIMA Finalistas

Bangladesh

SOLBAZAAR

Em todo o mundo, quase um bilhão de pessoas não têm eletricidade. Sem ela, muitas vezes queima-se carvão e lenha, com terríveis consequências para a saúde humana e planetária. O mundo precisa de um novo pensamento para reduzir a pobreza energética e as emissões. A SOLshare fornece isso.

A SOLshare, sediada em Bangladesh, criou a SOLbazaar, a primeira rede de troca de energia ponto a ponto do mundo. Casas com painéis solares nos telhados vendem qualquer excedente de eletricidade para uma rede de micro redes onde outros podem comprá-lo. Ajuda o meio ambiente, mas também dá às comunidades carentes uma nova e abundante fonte de renda: o sol.

As 72 redes da SOLshare já ajudaram mais de 7500 pessoas em comunidades remotas. Elas também reduzem as emissões em 30% e ganham dinheiro para seus prossumidores em tempo real. O comércio de energia aumentou a renda de algumas famílias em 25%.

Ganhar o Earthshot Prize ajudaria a SOLshare a expandir seu alcance e linha de negócios, integrando a micromobilidade baseada no 1,75 milhão de riquixás elétricos, a espinha dorsal do transporte remoto do país. É a prova que as nações mais ameaçadas pela mudança climática — como Bangladesh — podem liderar a luta contra ela.

Saiba mais
Royal Foundation